Seguidores

9 de maio de 2015

Não Tem Mais Copo! Minha Homenagem a Todas as Mães!

Faz muito tempo que percebi que a minha família é um pouquinho diferente das outras. Logo, não é de se estranhar que eu tenha escolhido este título para homenagear essa maravilhosa pessoa que Deus me concedeu para orientar meus primeiros passos e aparar as arestas do meu caminho: minha linda e querida mãe.

Como dizia minha tia (irmã da minha mãe, claro) com muita propriedade, as outras famílias são mais sérias e não fazem as brincadeiras e palhaçadas que a nossa faz. Não esqueço também que ela sempre dizia, com muita sabedoria, que omelete só ficava realmente bom com ovo. Fui obrigada a reconhecer que realmente, omelete sem ovos fica horrível, sem falar que o preparo se torna quase impraticável...rs.

Mas quero falar da minha mãe. Sabe aquela pessoa que não "arreda pé" do seu lado quando você está doente? Aquela pessoa que lhe salvou de ter sido "mimada" pelo seu  pai e lhe impediu de achar que o mundo gira ao seu redor? 

Aquela pessoa que lhe impôs limites, mostrando que a vida nem sempre é exatamente como a gente gostaria que fosse e que temos que respeitar os outros se quisermos ser respeitados? Como agradecer a uma pessoa assim?

Claro qu nem tudo são flores, num relacionamento entre mãe e filha. Levei muitas surras, algumas totalmente injustas e com certeza não gostei. 

Uma vez lembro de ter dito a ela, numa briga, meio brincando: mãe é uma só, porque duas ninguém aguenta! Ela me olhou com um olhar tão magoado que quase morri de arrependimento e logo fui me desculpar, mas ela não esquece até hoje. Que brincadeira infeliz! 

Só mais tarde, consegui compreender que ela me deu o seu melhor, dentro do que ela sabia e podia, e qualquer falha que tenha acontecido ficou pequena diante da grandiosidade do seu amor de mãe, que perdura até hoje. Jamais vou esquecer de todas as noites que ela passou em claro comigo, e meu coração transborda de gratidão.

Mas agora me diga, o que fazer com uma mãe de 77 anos, que está convencida que tem 15, e não aceita nenhum tipo de argumentação? 

Uma mãe que está completamente lúcida, atenta, que jamais esquece nada e que passou a vida toda fazendo palavras cruzadas, hábito este que parece ter sido responsável por manter seu cérebro nas mais perfeitas condições?  Tem horas que ela parece estar muito melhor do que eu...rs.

Quase infarto quando ela resolve que quer pintar a casa e sobe numa escada de pincel na mão, feliz da vida! Aprendi a não discutir com ninguém que tenha mais que 70 anos, até porque não adianta. Ela não atende às nossas súplicas. Só me resta ficar junto a ela, para amparar caso caia, o que até hoje não aconteceu, graças a Deus. Ainda bem que isto agora só acontece raramente. 

Mas e o Copo? Tudo começou na infância, onde eu e meus irmãos, ninguém sabe porque, fizemos um acordo tácito que ninguém lavaria um copo se pudesse evitar. 

Então quando íamos tomar água e não existiam copos limpos, usávamos o plano B, ou seja, tomávamos água em xícaras. Uma vez eu lembro que não encontrei nem copos nem xícaras limpos e olhei para os píres. Mas aí achei demais e lavei um copo...rs.

Como minha mãe faz questão de lavar a louça aqui em casa, porque diz que gosta e se distrai, adivinha quem lava os copos?

Então para os momentos em que não encontramos copos limpos e em homenagem à infância inventei uma música, que ela mesma canta alegremente:

NÃO TEM MAIS COPO! NÃO TEM MAIS COPO!

E lá vai ela lavar os copos, alegre e saltitante.

Esta é minha singela homenagem a todas as mães, cujo amor incondicional ilumina tudo, no exercício da sua sublime missão!

Agradeço a Deus, por Ele ter me permitido manter minha mãe junto ao coração no inverno da sua vida, e poder retribuir um pouquinho do muito que dela recebi, através de cuidados, carinhos e muitos beijinhos.

18 comentários:

  1. Olá Denize querida!
    Adorei o lindo texto e homenagem a tua mãe. E, por tabela, uma homenagem bem legal a todas as mamães.
    Lembro que e eu e minha irmã tínhamos que lavar a louça cada um em um dia. E, quando era o dia do outro, quem não tinha que lavar se empenhava em sujar... (risos)... coisas de crianças levadas. :-) rsrs
    Adorei a postagem.
    Beijos, Fernandez.

    ResponderExcluir
  2. Olá minha amiga!!! Adorei demais essa homenagem "flash back" para a sua mãe! É tão bom poder lembrar o passado com essa alegria e carinho que você demonstra! Lembrei, em sua história, um pouco da minha amada mãe. A minha não canta tão feliz hoje em dia, o que é uma grande tristeza para mim. Queria que ela aprendesse um pouco de música com a sua!
    Um grande e carinhoso beijo!
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Denize, o lance de lavar copos comigo é mais complicado. Pq nao entendo como esses copos adoram saltar da minha mao pro chão, acredta?
    eu sempre tenho q lavar com maior cuidado. quando estava mrando com meu pai. Cada copo que eu quebrava lavando a louça, e isso pq eu era criança com 8 anos, ainda bem que grandinho eu já era. Cada copo que eu quebrava, descontava na minha mesada. Enfim, ainda ficava devendo da minha mesada do proximo mes.
    ahahahah
    legal a musiquinha.
    P.S: nunca me chame pra lavar copos na sua casa.

    ResponderExcluir
  4. Amiga Denize, eu só posso dizer que você deve agradecer a Deus por sua mãe ser uma jovem senhora, e que ainda mantém essa disposição, pois muitos jovens não têm a disposição que sua mãe ainda tem. Tiro o chapéu para sua mãe, e deixe que ela continue lavando os copos... rsss Abraços. Roniel.

    ResponderExcluir
  5. Denize,

    Bonita e singela sua homenagem.

    Eu adoro lavar louças, mas isso não é uma característica genética, porque os meus filhos detestam. Minha mãe tem 82 e pensa que tem 28. Por que será? Dizem que mãe é tudo igual: só muda a carteira de identidade.

    Abraços, Herval

    ResponderExcluir
  6. Denize,

    Adorei a história dos copos... rsss

    Mas vou te falar uma coisa minha amiga, eu acho que a tua mãe é igualzinha a minha, pois a minha também parece uma formiguinha, e com seus quase 75 anos, é bem mais ágil do que eu nos meus recém 50... rsss

    Não há nada melhor nessa vida do que termos nossas mãezinhas ao nosso lado minha amiga, e devemos aproveitar todos os minutos para estarmos ao lado dessas criaturinhas maravilhosas e que tanto amamos.

    Adorei!

    Bjs.

    Ro.

    ResponderExcluir
  7. Oi Denize,

    Aqui em casa quando meu trabalho acumula e fico feito doida acontece isso... acabam os copos, começa as xícaras e depois até os potes de sobremesa...kkkkkk

    Que bom que sua mãe está bem e ainda aprontando. A minha tem 76 anos e ainda sobe no telhado pra varrer as folhas na calha...kkk e em árvore pegando fruta. Vai dizer que não pode.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada Fernandez! Acho que as pequenas "implicâncias" infantis entre irmãos, existem em todas as famílias, né?

    Eu até hoje fico atenta com os meus irmãos. Somos todos muito metidos a "engraçadinhos" e é sempre bom não facilitar...rs.

    Mas mãe é tudo de bom! Ainda mais especialista em lavar copos...rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Jackie! O lema da nossa família, foi sempre cultivar a alegria, sempre que possível.

    Tudo sempre foi motivo para churrasco, cantar e dançar, apesar dos problemas que surgem e dos quais ninguém escapa nesta vida. Temos um acordo, que grave só doença, porque com saúde, temos condições de enfrentar e resolver qualquer coisa. E tristeza, não só não resolve como piora tudo.

    No caso da minha mãe, a idade não alterou em nada essa alegria interior. E agradeço muito a Deus, já que de uma maneira geral, ela tem muita saúde e disposição.

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Diego, mas que coisa, você começou cedo, acho que você não era tão grandinho assim para lavar copos e pelo que vi eles continuam querendo se jogar no chão...rs.

    Eu te confesso que não lavei muitos copos nesta vida, na infância tinha minha mãe, e depois as "secretárias", que não sei o que seria da minha vida sem elas, do jeito que sou "bagunceira"..rs. E como você viu, agora minha mãe retomou seu posto.

    P.S - Tudo bem, não vou te chamar, mas se algum dia eu precisar, posso pedir umas dicas?...rs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Roniel, você tem toda razão. Como eu disse no texto, tem horas que ela parece mais animada do que eu...rs. É uma benção isso, agradeço muito a Deus.

    E copo aqui em casa não falta para ela cantar e se distrair...

    Abs

    ResponderExcluir
  12. Oi Herval, acho que você tem razão, mãe é tudo igual mesmo. Mas sua mãe tem 82 anos e é animada também? Então você é outro que tem muito a agredecer...

    Abs

    ResponderExcluir
  13. Nossa Ro, parece que não sou a única a ter uma mãe animadíssima... Às vezes fico cansada só de olhar para a minha...rs.

    Mas é uma benção, sem dúvida. Por isso, no fim de semana passado, nem cheguei perto da internet, fiquei em volta dela... Cada minuto é valioso, mesmo!

    E claro, Domingo fizemos o churrasco do Dia das Mães. É interessante que ela nunca gostou de cozinhar(puxei por ela, infelizmente...rs), mas faz uma salada de maionese espetacular. Nunca provei outra melhor que a dela.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Leila, acho que a música do copo que inventei pode ser cantada por muita gente, em algum momento... Uma vez te confesso que tentei o píres, mas não aconselho, é muito improdutivo...rs.

    Mas quer dizer que você também tem uma mãe animada? Que maravilha! Reconheço que às vezes é um pouquinho estressante para os pobres filhos, mas que a benção da saúde delas é uma dádiva divina, não tenho dúvidas.

    E como você disse muito bem: vai dizer que não...rs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Genteee, adorei esse blog, parabens te convido a visitar o meu,
    felicidades e sucesso!!
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Adorei teu texto e a história dos copos...demais!
    Confesso que não odeio APENAS lavar os copos mas toda louça, só lavo porque não tem outro jeito.
    abração
    terezab

    ResponderExcluir
  17. Oi Dri, obrigada pelo elogio. Seja sempre bem-vinda. Pode deixar que vou lá conhecer o seu. Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi Tereza, acho que esta música dos copos pode ser cantada nas melhores famílias...rs. Eu também confesso que detesto lavar louças, ainda bem que a minha mãe adora! Bjs

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante e esse espaço é seu. Aqui você pode concordar, discordar, ensinar, enfim, passar a sua visão e experiência de vida. E sempre procuro responder a todos.

Só tem um detalhe: comentários agressivos e com palavrões não serão publicados, porque vão de encontro à proposta deste blog, que é contribuir ainda que modestamente, para a Paz e Harmonia.

Desde já agradeço a atenção.