Seguidores

9 de abril de 2011

Você Consegue Navegar na Internet em Paz?

Uma das dificuldades que tenho desde que comecei com esse negócio de blog, é conseguir escrever um texto sem ser interrompida. Não sei se é minha família que é muito animada ou se é porque a salinha onde fica o computador não tem porta, o fato é que basta eu começar a escrever, todos resolvem falar comigo, até o cachorro...

Neste post dei foco as minhas dificuldades enquanto blogueira. Mas acredito que este tipo de coisa pode acontecer a qualquer pessoa que simplesmente navegue na Internet, sonhando em conseguir um mínimo  de sossego para exercer essa atividade em paz.

É sábado, final da tarde. Dou uma olhadinha em volta e todos parecem ocupados nas mais diversas atividades.

Sorrateiramente me dirijo à salinha do computador. Começo então a ler os posts dos amigos. Leio um, acesso outro, acho mais um bem interessante e resolvo comentar.

Começo o comentário.

Alguém aparece e pergunta:

- Você viu a panela grande?

Informo onde está a panela grande e completo o comentário.

Quando faço a releitura antes de publicar leio estarrecida:

“Que lindo texto, amigo! Eu também considero que o mais importante é o que está embaixo da pia!”

Embaixo da pia? Mas o que está embaixo da pia é a panela que alguém queria saber onde estava.

Agora você imagina, se eu libero um comentário assim, como vou explicar isso para o autor do texto?

E isso é rotina. Eu tento escrever um texto ou mesmo responder um e-mail, alguém quer contar uma novidade. Eu começo a ler, o cachorro pula no meu colo, alguém deixou a porta aberta. Tento recomeçar, já que perdi a sequência do raciocínio e até a vizinha resolve me chamar. Claro que alguns assuntos externos acabam indo parar no texto. Difícil.

Parece um complô. Quando estou longe do computador nada acontece, mas é só sentar na frente dele, pronto, todo mundo quer atenção.

Nunca imaginei que escrever em blog fosse tão arriscado, mas pelo visto é. Não tenho dúvida, qualquer hora vai escapar uma pérola dessas e vou ter um trabalhão para explicar o que eu quis dizer. Afinal a gente precisa de um mínimo de concentração para exercer este tipo de atividade. E embora eu adore minha família, tem horas... Muito Difícil.

E você, consegue ler e escrever
em paz?

53 comentários:

  1. Olá,

    Quando isto acontece é realmente complicado, o ideal é encontrar um lugar onde ninguém vá atrapalhar.

    Grande Abraço;

    Lauro Daniel

    ResponderExcluir
  2. O número de pessoas falando com vc quando está ocupada no pc é diretamente proporcional à quantidade de coisas pra fazer.

    ResponderExcluir
  3. Olá Denize!
    Escrever em paz? Isso por acaso é possível?hehehe
    Realmente parece um complô familiar. Achei que isso só acontecia comigo! Fico até feliz em saber que não estou só!
    Adorei o post!
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. É verdade isso e uma chatisse viu, mais só sei que isso gerou uma idéia boa para criação de mais um post pro seu blog ficou muito bacana

    ResponderExcluir
  5. Realmente é complicado, agora mesmo, meu sobrinho estava aqui ao meu lado, enchendo o meu saco, querendo saber um monte de coisa... ai ai... e eu tentanto escrever esse comentário... Oh dó...
    Depois passa lá no meu blog e dá uma olhadinha e se quiser, pode comentar, que eu não ficarei chateado... hehehehe... Passei a te seguir... Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, amiga!
    Ah, eu não!
    Mas não preciso de muita gente. Meu irmão, sozinho, consegue essa proeza! Ele joga vídeogame e quer que eu veja todos os lances! ¬¬
    De uns tempos pra cá, percebi que minha mente flue bem melhor à noite, madrugada... mas acabo sentindo falta dele! rsrs Vai entender!!
    Acho que, entre paradas e olhadas nos lances do jogo, consigo fazer minhas coisas...
    Mas às vezes não tem jeito: silêncio total! No máximo, uma musiquinha pra embalar os pensamentos!

    Beijo grandão!!
    dani

    ResponderExcluir
  7. Olá querida amiga,

    Acho que todo mundo tem esse problema.

    Aqui em casa, durante o dia é dificílimo ter sossego para escrever, ainda mais se meu netinho estiver presente. Daí o computador é só dele.

    Para ter um pouco de tranquilidade, só mesmo numa hora destas: uma e quinze da manhã. E o pior, é que acordo bem cedinho.

    Mas vale a pena. Amo os amigos da rede dihittiana e as postagens que nos oferecem.

    Fraterno e carinhoso abraço,
    A paz de Deus!
    Lilian

    ResponderExcluir
  8. É uma conspiração blogofóbica aqui em casa tbm!! Telefone toca, máquina de lavar começa a meter um tictac insuportável no estabilizador, uma notícia imperdível passa no jornal, telefone toca de novo, o vizinho vem perguntar se o gato dele veio pra cá, uma mariposa tenta entrar no meu nariz...e lá vem a vontade de tomar café e fumar de novo...

    Assim não dá...assim não pode...kkkkkkkk

    Me solidarizo, irmã perseguida!! Hoje, só hoje não xingarei a m... do teclado com letras apagadas, não destruirei nem o telefone ou a máquina de lavar....só hoje!!

    Bjs Denize!!

    ResponderExcluir
  9. É complicado, pois há muita concorrência de outras atividades e exigências. Todos querem atenção e o blog exige muita dedicação.

    ResponderExcluir
  10. Eu geralmente escrevo meus textos a noite em casa ou no horário de almoço do serviço. Como são textos pessoais, gosto de concentração. Bom, mas mesmo com o pessoal em casa é tranquilo. Ninguém sabe mexer ou liga para computadores.

    Divagações Solitárias

    ResponderExcluir
  11. Olá Denize,

    Eu achava que isso só acontecia comigo, hehehehehe.

    Na verdade isso acontece sempre que ligo o computador.

    E o problema é que me chamam de outro comodo, e geralmente estou no meu quarto. Aí tenho que levantar e pedir para repetir o que falaram, pois de dentro do meu quarto não consigo entender tudo -- até porque geralmente estou concentrado no que faço.

    Ótimo post!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Realmente escrever em paz só será possivel se vivermos como eremitas.

    Belo Blog, bastante conteúdo.

    Até+

    ResponderExcluir
  13. Eu também acho que esse é o ideal, Lauro. Mas como aqui em casa a família é muito animada, não tenho como me isolar. Então tenho que ir levando assim mesmo! Não tem outro jeito. Abs Denize

    ResponderExcluir
  14. Eu não conhecia esta lei, Valéria! Mas parece que ela faz todo o sentido...rs. Bjs Denize

    ResponderExcluir
  15. Então estamos no mesmo barco, Elaine! Também já não me sinto mais sozinha na minha tristeza... É uma conspiração geral...rs. Bjs Denize

    ResponderExcluir
  16. É verdade, Alexandre! Eu tinha acabado de ligar o computador, apareceu alguém pedindo alguma coisa e resolvi parar tudo para fazer esta postagem. E já descobri que não é só comigo que acontece...Abs Denize

    ResponderExcluir
  17. Não é fácil mesmo, Leôncio! Mas acho que com o tempo a gente acostuma, pelo menos espero acostumar, já que não tem outro jeito. Só espero nunca fazer um comentário sem sentido, como o exemplo que eu dei no texto...rs. Obrigada por seguir. Vou lhe fazer uma visita, pode deixar! Abs Denize

    ResponderExcluir
  18. Ai Dani! Essa não! Só falta eu também começar a sentir falta de confusão na hora de escrever...rsrs. Bjs Denize

    ResponderExcluir
  19. Você me lembrou de uma coisa que eu tinha esquecido, Lilian, que é a disputa pelo computador. Inventei de ensinar minha mãe de 77 anos a jogar paciência, e para meu espanto, ela não só aprendeu como adorou. Então, quando ela quer jogar, a proridade é dela. Até porque, jamais discuto com qualquer pessoa que tenha mais de 70 anos. Para mim elas sempre tem razão...rs. Mas a madrugada para mim é complicada. Com sono, também corro o risco de deixar escapar alguma pérola, nos comentários. Bjs Denize

    ResponderExcluir
  20. rsrsrs. Ebrael só você mesmo! Que bela definição para esta situação! Eu não tinha reparado que as máquinas e a mosca que fica me incomodando algumas vezes aqui, faziam parte do complô...rsrsrs. Muito difícil realmente. Obrigada pela solidariedade...rs Abs Denize

    ResponderExcluir
  21. É difícil mesmo, Catarino! Conciliar todas as atividades reais e virtuais nas 24 horas do dia, requer mesmo muito esforço e dedicação, para que nenhuma área fique abandonada. Concordo com você. Eu tenho tentado acertar o rítmo, mas fácil já vi que não é. São apelos de todos os lados. Abs Denize

    ResponderExcluir
  22. Pelo que entendi, Montanari, você não tem problemas com interrupções na hora de escrever. Fico feliz por você! Bem que eu queria que isso acontecesse comigo também. Abs Denize

    ResponderExcluir
  23. Oi Iuri! Você me fez reparar em uma coisa que tinha me passado despercebida. Eu também fico berrando para alguém em outra peça da casa. Até que me dou conta que é melhor parar tudo e atender, não consigo ouvir nada e já me desconcentrei mesmo...rs. Abs Denize

    ResponderExcluir
  24. Obrigada Amadeu! Viver como eremita está fora de cogitação para mim, então só resta ir levando, nè?...rs. Abs Denize

    ResponderExcluir
  25. Nossa, escrever em paz... acho que isso é utopia.
    rs
    "Legal" mesmo é quando além de tudo isso que vc citou, acontece de uma amiga ligar e quando é informada que você está escrevendo ou estudando um texto, ela responde: pode chamar, diz que sou eu, ela vai atender. Precisa parar mesmo, para descansar, eu sou a chance que ela queria". kkkkk
    beijos

    ResponderExcluir
  26. Juro por Deus....
    Me senti feliz em saber que não estou só! Tanto na situação como na linha de raciocínio.

    Texto perfeito! Combina totalmente comigo! =)

    ResponderExcluir
  27. Oi prima querida..já estou em poa traballahndo...amei passar minhas férias com vcs...o pessoal aqui está louco pelas fotos....vou lhe mandar assim que der!
    Beijos a todos...vou acesaar com mais frequencia teu blog!!!!
    beijinhussss

    ResponderExcluir
  28. Oi Bel, por esse ângulo eu ainda não tinha pensado...rs. Mas acho que é verdade, algumas vezes uma interrupção pode até ser bem-vinda!

    Bjs

    Denize

    ResponderExcluir
  29. Oi Sara, pelo que vi aqui, ninguém está livre de alguns transtornos e na busca da paz na hora de escrever...rs.

    Bjs

    Denize

    ResponderExcluir
  30. Oi Prima, que bom que você gostou das férias... Apareça sempre, tá?

    Bjs

    ResponderExcluir
  31. Xi, mais fácil acertar a megasena duas vezes na mesma semana. E com as mesmas seis dezenas!

    Não dá. Só morando sozinho ou tendo um escritório longe de casa, sem telefone, celular, vizinho extrovertido. E nem cruzamento perigoso. Senão, alguém vai bater o carro, só pra gente ter que levantar e dar aquela olhadinha básica - ô curiosidade malvada!

    Esses "extras" no texto, acabam sendo a "faixa bônus" do nosso CD. Ops, post. Os leitores até que gostam. A gente passa vergonha por uma semana, mas eles.. adoooooram.

    Bjs

    ResponderExcluir
  32. rsrsrsrsrs
    E eu a pensar que era só comigo!

    Denize, cá em casa há um verdadeiro complot para me tirar do PC quando eu lá me sento. É assim uma espécie de acção-reacção. Mal me sento, a minha filha pequena quer logo vir ver televisão. O meu filho mais velho, lembra-se subitamente que tem algo muito engraçado para me contar, a minha filha do meio quer logo aproveitar a maré par me convencer que "aquela festa", "aquele jogo", sei lá, é o máximo! Às vezes até o meu marido, precisa urgentemente, de falar comigo acerca do estado do tempo! rsrsrsrsr

    Mas eu consigo um bocadinho só para mim, aí por volta das 22:00h, quando as crianças já estão na cama. Durante o dia, é quase impossível fazer alguma coisa de jeito!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  33. Olá, Denize, minha querida amiga!

    Sou uma sortuda pois fico a maior parte do tempo sozinha quando estou no computador, porque geralmente a galera daqui está em outras atividades nesse horário; se eu fosse blogueira noturna, aí o papo seria diferente... rsrsrs
    Os cachorros dos vizinhos latem de vez em quando, mas nada que me desconcentre(um está latindo nesse exato momento!) e meu convívio com meus 'gatuchos' é pacífico.
    Ser interrompida é exceção, e não regra, ainda bem...
    Pena que não dá para ser indelicada, quando alguém vem atrapalhar, né?
    Vai que é assunto sério?...

    Beijos, querida!

    Mary:)

    ResponderExcluir
  34. "Você Consegue Navegar na Internet em Paz?" Respondendo ao seu questionamento, lhe digo que as vezes tudinho parecido com seus escritos, estou até pensando que você esta plagiando a minha vida real, mesmo sem eu nada ter escrito antes a respeito do que consta em seu post, claro que que é só de bricadeirinha que digo plágio, mas que é igual é mesmo, por isso nas maioria das vezes eu tenho preferido blogar mais tarde possível, para me dar ao luxo de estar mais sossegado um pouco e aumentando assim a minha concentração quanto ao que leio e escrevo, parabéns pelo belíssimo relato que até parece eu em determinadas situações, valeu mesmo, gostei de ler e me encontrar em partes de seus escritos, ok!

    ResponderExcluir
  35. rsrsrsrsr, amiga é incrível lendo o teu texto e me vi aqui em casa, na hora que sento,srsr o meu esposo diz cadê a aquela faca, eu digo: esta na gaveta do armário,ele diz: Não está e eu quero só se for aquela e aquela não esta na gaveta é incrível, ai tenho que levantar e ir procurar. Não é sempre mais no mínimo passa um por aqui,srssr.

    Uma boa noite amiga

    ResponderExcluir
  36. Oi Denise,
    É complicado realmente.
    Vou te dar uma dica: Sabe aquelas plaquinhas que existem nos hotéis, tipo não perturbe? Faça uma e coloque pendurada nas costas. Escreve assim: Escritora em plena concentração. Não perturbe! kakakak
    O problema é o cachorro não ler. Mas como ele também não fala...rs
    Beijão.

    ResponderExcluir
  37. Oi Sidney, resolvi publicar uma postagem leve, porque se eu continuar nessa linha de atuação atual, vou ter que retirar a palavra "bobagens" e ficar só com as "emoções" no nome do blog...rs.

    Mas amigo, cruzamento perigoso eu não tenho por aqui. Agora, vizinhos extrovertidos e simpáticos não me faltam... E são tão animados, você não faz idéia.

    A "domingueira" por aqui é de uma alegria ímpar. Já acostumei a escrever ao rítmo do forró em alto e bom som acompanhando o compasso com o pé...

    Eventualmente releio algumas postagens antigas que já fiz. E confesso que já contemplei estarrecida algumas pérolas perdidas no meio do texto, que nem sei como escrevi aquilo, e que consertei obviamente. Os leitores realmente devem adorar....rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  38. Mas Luísa, depois de ler este teu comentário comecei a reavaliar e estou chegando a conclusão que as coisas aqui são um verdadeiro tédio!...rs.

    E lembrei também que um dos assuntos mais urgentes a que sou chamada a resolver são questões acerca do tempo: mas afinal, vai ou não vai chover?

    Aí sou obrigada a abandonar o computador, sair pra rua e olhar atentamente o céu, porque sei que não terei chance de paz enquanto não der meu parecer importantíssimo e "qualificado". A partir daí é torcer para estar certa, caso contrário terei a sala invadida por uma comissão de reclamação....rsrsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  39. Oi Mary, você tem sorte mesmo, que inveja!...rsrs.

    Você tem razão, não tem como saber se o assunto é sério, mas a experiência tem me demonstrado que na imensa maioria das vezes são coisas irrelevantes, que poderiam ser resolvidas sem a minha participação ou que pelo menos poderiam esperar...

    Resumindo, querem apenas atenção. Carência afetiva é fogo!...rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  40. Oi Charles,

    Pelo que vi, amigo, você se identificou bastante com meu texto. E você tem razão, depois que o pessoal se recolhe fica bem mais tranquilo da gente ler, escrever e comentar. O problema pra mim é que daí chega o sono, o que atrapalha a concentração também.

    Abs

    ResponderExcluir
  41. Vivendo pela Palavra de Deus!!! Nossa amiga, você me lembrou uma coisa que também me acontece.

    Eu poderia tranquilamente ter continuado a parte do texto sobre a panela:

    Eu:

    - A panela está em baixo da pia:

    Alguém:

    - Fui lá ver e não está!

    Eu:

    - Está sim, olhe direito! Ela não tem como sair caminhando...rs.

    Alguém:

    - Não adianta que não está!

    Aí só resta ir até a cozinha e mostrar que a panela estava lá o tempo todo, ainda que disfarçada de pano de prato (que outro alguém por qualquer razão jogou por cima). Custa procurar direito?...rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  42. rsrsrs

    Oi Beth, adorei a sugestão e realmente com meu cachorrinho não iria funcionar, infelizmente. Mas já seria bem melhor...rsrsrs.

    Acho até que vou pensar em colocar uma porta na salinha, para poder pendurar a "placa"....rsrsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  43. Olá, Denize!

    Muito divertido o seu texto - embora o resultado da distração possa mesmo ser difícil de explicar!

    Aqui em casa, como somos só minha esposa e eu, não temos muito problema. Mas, acontece o mesmo que o Iúri comentou: lá da sala ela grita algo para mim que eu não entendo. Paro, vou até lá, converso, e volto para tentar retomar do ponto em que eu estava. :-)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  44. Saudações!
    Amiga Denize:
    Já aconteceu comigo inúmeras vezes. E o pior é que eu só dei conta do engano dias depois. O comentário que eu deixei no blog de um amigo nosso foi desconcertante, lastimável.
    Parabenizo-a por mais um lindo Post!
    Fraternalmente,
    LISON.

    ResponderExcluir
  45. Olá queridíssima !!!

    hahaha eu morri de rir do seu comentário misturado com a resposta sobre a panela !!!
    Sei como é, realmente fica difícil comentar e principalmente elaborar uma postagem, se somos interrompidos, pois por mais simples que pareça, isso requer muita atenção !
    Aqui em casa é tranquilo, porque fico o dia todo sozinha, então os únicos a me interromper são os funcionários de telemarketing kkkk mas te confesso, se estou com algum pepino no trabalho ou tentando comentar ou fazer uma postagem...nem atendo telefone, muito menos interfone...
    Como tenho minha família no msn, se for algo importante, me chamam lá, o telefone que se esgüele kkkk
    Por isso mesmo fim de semana, não pego muito na internet ( agora por exemplo o marido teve que sair e vim aqui hehehe ) porque ele é um rapaz bem falante e empolgado e não há raciocínio que eu consiga terminar sem ele vir animadíssimo me interromper com algum assunto hahaha
    Quando fico na minha Mãe , já é mais difícil, minha vó mora com ela ( também é empolgada ) e tem muitos animais de estimação... aí já viu né ! Até os gatinhos sobem no teclado exigindo seu momento de atenção...
    Adorei a postagem, como sempre !!
    Beijocasss e boa semana !

    ResponderExcluir
  46. Oi Lison, sinceramente amigo, você é tão cordial educado e incentivador nos seus comentários que mesmo que se atrapalhe não acredito que isso possa trazer algum transtorno...

    Mas que a gente corre o risco de deixar escapar alguma coisa se alguém nos distrair, corre mesmo, né?

    Abs

    ResponderExcluir
  47. Oi Adelson, essa que o Iuri lembrou já me aconteceu várias vezes. E só depois de sustentar um pouco esta conversa "aos berros", se é que podemos chamar isso de conversa...rs, é que me dou conta que é melhor ir até lá, senão demora mais... De qualquer forma a concentração já foi para o espaço mesmo...rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  48. Oi Sam, gostou do exemplo da panela? Claro que foi só para ilustrar esta nossa difícil situação, mas que ele foi baseado em fatos reais, foi mesmo!...rs.

    E o telefone eu esqueci dele. É outra coisa triste, você lembrou bem. O que mais me impressiona é que essas coisas geralmente ocorrem quando a gente está no meio da elaboração do texto ou comentário, nunca antes ou no final...

    É um complô, não tenho dúvidas...rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  49. Querida Denize....BOM DIA!!!

    A hora que parar de rir da panela embaixo da pia... conseguirei escrever...

    Tenha certeza que se acaso um dia uma dessas pérolas forem parar na rede, você será facilmente compreendida, acredito que a grande maioria tenha essa "perturbação".... sabe a tal da lei do "smurf" (KKKK) é sempre assim... basta pensarmos: está tudo em ordem... posso "navegar" a vontade... tudo acontece... a criança chora, o telefone toca, o vizinho chama, o marido vem contar o resultado do jogo de futebol...enfim... a calmaria termina...
    Beijos minha linda... adorei sua postagem!!!
    Lu

    ResponderExcluir
  50. Olá Denize,

    Eu finalmente, depois da reforma, vou ter uma "salinha do computador", dai vou poder dimensionar as minhas interupções nos meus textos e leituras...

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Geraldo, só estou conseguindo responder agora. Espero que a salinha tenha lhe trazido o sossego esperado... Abs

      Excluir
  51. Ah, minha querida amiga Denize, desse mal também me queixo. Estou em um apartamento com 3 netos com idade entre 2 e 3 anos. Escrever? Missão impossível, seja na sala ou em meu quarto. Além disso meu marido trabalha por telefone (e fala alto) ai ai ai... não consigo atualizar meu blog, nem ler, nem estudar... já tracei todas as possibilidades imagináveis. Aqui onde moro, tudo fecha as 13 e só volta as 17:30h, a cidade toda dorme, menos meus netos. rsrsssss Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Bel! Três netos e marido que trabalha em casa? Ainda bem que pelo menos você não tem cachorro...rs. Bjs

      Excluir

Sua opinião é muito importante e esse espaço é seu. Aqui você pode concordar, discordar, ensinar, enfim, passar a sua visão e experiência de vida. E sempre procuro responder a todos.

Só tem um detalhe: comentários agressivos e com palavrões não serão publicados, porque vão de encontro à proposta deste blog, que é contribuir ainda que modestamente, para a Paz e Harmonia.

Desde já agradeço a atenção.